06 junho 2017

Das pequenices da vida



No meio desta minha jornada para uma vida melhor e mais saudável, tenho batido bastante com a cabeça, mas tudo me fez bem. Fez-me bem deixar de ser tão gulosa. só porque todos à minha volta o faziam, porém, nem tudo aquilo que faz bem aos outros, me faz a mim. Fez-me bem mudar a forma como via a vida ~perfeita~ dos outros que de perfeita não tem nada. Eu achava que aquela "alegria" era verdadeira, mas a maior parte das vezes era momentânea. Fez-me abrir os olhos para todos aqueles que me rodeiam e que de uma forma ou de outra influenciavam o ser humano que eu era. E que nem sempre era aquele que queria ser.

Das resoluções de ano novo: melhorar o meu mau feitio
Eu não tenho mau feitio, eu sou apenas directa e fria porque a vida me fez ser assim. O que tenho para dizer, digo e não guardo para mais tarde. Às vezes nem sequer penso bem no que digo e isto tanto serve para coisas boas como más. Às vezes brinco e as pessoas entendem ou querem ver as coisas de outra forma, mais maldosa. Mas é aí que eu quero melhorar: quero ignorar o óbvio.

De ignorar o que me faz mal
Antes eu ligava imenso ao que pensavam de mim e à forma como as pessoas me interpretavam. Agora? Passei a ignorar. Quem me conhece, sabe como sou e isso basta-me. Agora andar a picar a cabeça com ideias de ~fulano pensa isto de mim, ~fulana fez-me aquilo. Não, a vida é bastante curta para eu ligar a isso.

De ideias fixas no objectivo
Comecei pela comida e tive resultados. Acrescentei as caminhadas e tive melhores resultados. Parei e estou novamente de regresso.

De dar valor às pequenas alegrias
Eu preciso viver o ~agora por mim e pelos meus, não vou deixar para depois. A vida é um ai para que eu a deixe se ir assim. Daí eu querer rodear a minha vida de boas energias, comer o que me faz bem, fazer as minhas caminhadas que tanto prazer me dão, organizar-me e dar o melhor no meu trabalho, viajar muito e passar bons momentos com os meus.

Chatices não me levam a lado nenhum, por isso vou ignorar tudo o que me faz mal. Já o fiz no prato, o resto vai ser mais fácil!



7 comentários :

  1. Foi mesmo bom ler isto, Vanessa. Preciso deste tipo de inspiração. Respirar fundo e seguir em frente :) *

    Jiji

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As pessoas falam de muita coisa, mas o que tenho aprendido nos últimos meses leva-me a crer que o amor-próprio é a tua maior fonte de inspiração e motivação. Pelo menos para mim tem sido e se me sinto bem comigo, sinto-me bem com tudo o que me rodeia :D
      Força nisso! Não é preciso muito para sermos felizes ^^

      Eliminar
  2. Descartar a toxidade à nossa volta é sempre um bom primeiro passo!!

    Beijinhos
    https://atitica.wordpress.com/

    ResponderEliminar
  3. a verdade é que bastam pequenas mundanças na forma como encaramos a vida, para notarmos logo diferença no nosso espírito e uma grande leveza :) eu sou super apologista do dar valor às pequenas alegrias em vez de me focar no mau, é algo que abracei verdadeiramente e sinto-me mesmo muitoooo mais feliz :)

    Vânia
    Lolly Taste

    ResponderEliminar
  4. E que bem que sabe sentirmos-nos tão bem assim.

    ResponderEliminar
  5. Great post!

    You have a nice blog!

    Would you like to follow each other? Let me know on my blog with a comment! ;oD

    Have a great day!

    xoxo Jacqueline
    www.hokis1981.com

    ResponderEliminar

UP!