14 abril 2017

5 coisas simples para um dia mais feliz


Com as rotinas que levamos hoje em dia, não é fácil pensarmos porque estamos tristes e o trabalho ou estudos não correm como queríamos. Ou nem correm bem de todo.

De há uns anos para cá aprendi a abrandar, sem que parecesse que assim acontecia. Nos anos de universidade basicamente ficava tudo para depois, fosse a família, amigos, os trabalhos, não importava o que era. Eu vivia pensando em despachar trabalhos mais urgentes, porque o prazo estava a acabar, ao invés de adiantar os trabalhos mais morosos e que tinha bastante tempo para os entregar. Era mais interessada em ir ao café/festas com os colegas ou em vir a casa de 15 em 15 dias. Pouco mais que isto.

Mas há quase 4 anos que tudo mudou. O meu moço fez-me abrandar, meteu-me a cabeça no sítio (obrigada, amor!) e fez-me ver que eu levava a vida de forma errada.
Com a perda da minha avó, com a doença do meu pai e da mãe dele, percebi que a vida é um ai. Que não podemos deixar de dizer hoje o que sentimos e o que devemos, pensando que o amanhã é garantido. Que não devemos deixar de fazer hoje, achando que amanhã a pessoa estará ali ainda ou que ainda estaremos capazes de a fazer. Se hoje tenho força e vontade, porque é que vou ~preguiçar~ e deixar para amanhã? Não, isso simplesmente acabou para mim e isso aplica-se às coisas simples que venho partilhar com vocês hoje.

PEQUENO-ALMOÇO SIMPLES, COLORIDO E RICO EM SABOR

Eu sei que ultimamente falo muito sobre comida e reeducação alimentar, mas a verdade é que faz parte do meu universo há muito tempo. Há 4 anos fiz uma reeducação alimentar e era a pessoa mais feliz do mundo! Sim, eu ~era, porque depois veio o 3º ano da Univ, veio a perda, as tristezas, o estágio aka pesadêlo e eu caí dali abaixo tipo bola de neve. Simplesmente ignorei os sinais que o meu corpo me dava e deixei-me acomodar. E eu quis acabar com isso agora, como resolução deste novo ano, e não tenciono deixar de lado.

Sim, é difícil pensarmos que no meio da correria do nosso dia-a-dia conseguimos fazer um bom pequeno-almoço, simples e rico em montes de coisas, mas é tão simples como encherem uma taça com iogurte, cereais/bolachas/sementes (se quiserem) e colocarem-lhe fruta por cima, seja ela qual for. Eu ganho o meu dia quando torno o meu primeiro prato do dia mais bonito. Dá-me um boost de boa disposição enorme! Além de uma barriguinha cheia.

OLHAR PARA AS COISAS DE OUTRA PERSPECTIVA

Não sei se já aconteceu com vocês, mas já se apanharam a sair de casa e a olhar para algo, seja um carro parado, uma nuvem no céu, aquela árvore florida ou até uma tulipa no chão, e acharem que aquilo é mesmo bonito? Simples, mas bonito? Tudo porque vocês olharam com olhos de ver e acharam a beleza em algo que é tão banal.

Tem sido um dos meus lemas há ~séculos. Naturalmente já tenho o ~olho treinado~ para observar certas coisas, só que elas também me passavam completamente ao lado. Eu olhava, mas não via, porque a ~sombra~ que tinha em mim era grande demais para me deixar ver. Assim que me deixei aliviar, tudo melhorou à minha volta e vejo beleza em todo o lado. Ok, eu sou uma amante da natureza e moro no campo, mas mesmo nas ruas há coisas lindas e tão simples.
Tentem sair à rua e olhar de forma diferente para as coisas.

UM CAFÉ E SOCIALIZAR A MEIO DO DIA

Não sabe bem acabarem de almoçar, beberem o vosso cafézinho e poderem socializar, seja com pelo Facebook ou pessoalmente? Eu adoro e, mais um vez, faz-me ganhar o dia.

Mesmo com a reeducação alimentar, eu bebo um café por dia, dois no máximo se for ao café à noite, mas faz parte do meu dia. Ajuda-me a descontrair, faz as conversas de hora de almoço mais agradáveis e além disso ajuda a passar bem o tempo.

SER LEVE EM FRENTE AOS DESAFIOS

Quantas vezes nos vemos ~encurralados~ no meio de tantas tarefas do dia-a-dia ou com problemas que nos stressam imenso? Muitas, não é? Eu também me revejo nisso, só que infelizmente (ou felizmente) o stress afecta negativamente a minha saúde, agravando o meu ~já~ problema de saúde e fui obrigada a abrandar o ritmo. Na Univ, simplesmente não dominava o meu problema e hoje em dia sou capaz de o segurar. Como? Simples...

Se existe um problema, mantenho a calma e boa disposição e tento resolvê-lo da melhor maneira. O mesmo acontece quando tenho ~montes~ de tarefas para fazer e muito pouco tempo.
Atendimento ao público não é fácil, como todos sabem, mas se existe lá um problema que nos começa a colocar os cabelos em pé e aquela cara de poucos amigos, não devemos ter vergonha de pedir ajuda a um colega. É complicado atender pessoas, todos o sabem, ainda mais aquelas que já são complicadas, por isso com a ajuda de um colega tudo se consegue resolver mais calmamente.

PASSEAR/CAMINHAR QUANDO POSSÍVEL

Ando maluca por caminhadas, apesar de às vezes vir tão cansada que não consigo ter forças para mais, mas vou. E vou porquê? Porque passear/caminhar depois de um dia intenso no trabalho, ajuda imenso a colocar a mente no sítio, a relaxar antes de ir dormir e ajuda a manter o fit.

Quando estava no estágio diziam-me imensas vezes: quando saíres, vai dar uma volta, ajuda a relaxares a cabeça e depois vais para casa. E eu não queria crer. Chegava a casa e tanto os meus pais como o meu moço apanhavam comigo em fúria, completamente de mau humor, porque tudo o que eu interiorizava no estágio, exteriorizava em casa! Péssimo, como podem imaginar. Por isso aprendi que devia começar a relaxar mais depois do trabalho e isto é um método maravilhoso.


E por aí, há alguém com dicas simples para ser mais feliz?

7 comentários :

  1. Se não nos agarrarmos às coisas pequenas e mais importantes somos consumidos por um estilo de vida que não nos traz nada de bom.

    Cátia ∫ Meraki

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Exacto e só nos faz stressar à minima coisa.

      Eliminar
  2. Excelentes conselhos Vanessa, como se costuma dizer temos que saber levar a vida se não é ela que nos leva. Existem tantos motivos para sermos felizes todos os dias.:D

    Another Lovely Blog!, http://letrad.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  3. Gostei mesmo de ler este post, Vanessa. O do pequeno-almoço é chave - tenho-me desleixado nisso e noto imensa diferença! Comigo, o que funciona muito bem é uma corrida ao fim do dia. E há MESES que não o faço! Obrigada por me lembrares disso :)

    Jiji

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ultimamente tem sido a minha benção. Chegar a casa, mudar de roupa e ir caminhar. Venho sempre com dores de cabeça ou cansada de andar de um lado para o outro, mas no fim passou tudo :D Volta a correr, sim!

      Eliminar
  4. Concordo muito com tudo aquilo que disseste, são estas pequenas coisas que fazem toda a diferença!

    Mil beijinhos,
    Ju, www.lifewithju.com

    ResponderEliminar
  5. Gostei muito das tuas dicas, apesar de não as conseguir exercer haha

    Beijinhos,
    www.pirilampsoemarte.com

    ResponderEliminar

UP!