09 outubro 2016

Porto

 Desde o início do ano que queria imenso ir ao Gerês, então o moço marcou férias em Agosto e eu fiquei sem saber se teria trabalho nessa altura, se depois teria direito a férias ou não, então ficou tudo em stand-by. As coisas resolveram-se, graças ao meu contrato consegui marcar uma semana na mesma altura e... heis que surge outra questão: vamos comemorar os nossos 3 anos de namoro onde? Ora... a viagem daqui até Arcos de Valdevez, onde marcámos hotel para 4 noites, era muito dura para um dia só, então, no dia 6 de Agosto fizemos 4 horas de viagem, 440km +/-, e fomos passar uma noite ao Porto.

Chegámos tão cansados e tristes por haver um fogo por perto, que só queriamos era almoçar e ir ao hotel descansar um pouco. Quase ao fim do dia tentámos andar de metro, mas não tínhamos como: a estação não tinha bilhetes para comprarmos, não sabiamos se era bom irmos sem bilhete, então fomos de táxi. Péssima decisão: fomos do IPO até à baixa e pagámos os olhos da cara! 10€! Enfim, ficou baptizado, mas foi só vermos esta vista que a coisa mudou logo de figura.


Sempre vi imagens do Porto na TV, mas ao vivo parece que estamos num cinema e as imagens vão passando por nós. É tão bonito, mas tão bonito que custa a crer que é real.
Jantámos pela zona ribeirinha, com vista para a linda Ponte de D. Luis, o empregado ainda nos ofereceu 3 cartões para andar de metro, o que nos salvou a pele para regressar ao hotel mais tarde.


Na manhã seguinte acordámos cedo, pois o dia ia ser longo, metemo-nos no metro e fomos até aos Aliados. Quando saímos, ficamos encantados com a vista para a Câmara do Porto: uau! Foi então que surgiu um senhor, simpático demais para aquilo a que estou habituada (as pessoas em geral são todas assim no norte do país), ofereceu-se para nos levar a tomar o pequeno-almoço a um sitio baratinho e giro... então lá fomos: o G sempre lado a lado com o senhor e eu desconfiada sempre dois passos atrás. A sério, custa-me a crer que existe tanta simpatia num sítio só!

Adivinhem só onde fomos comer: à Galeria de Paris, um café/bar super estranho, cheio de colecções de todos os géneros, com um ambiente meio estranho (ok, eu sei que disse estranho duas vezes, mas aquilo era tudo estranho para mim). Well... tomamos o pequeno-almoço por 1,80€ que trazia uma bebida quente à escolha, sumo, torradas, um scone e compota. Nada mau.

Mais abaixo tentámos ir à livraria Lello, mas estava a abarrotar! Desistimos e fomos à descoberta por ali. Aliás, não fomos muito longe, só fomos dar a São Bento.


E eu saí de lá babada! Eu tenho uma mini-crush por comboios, nunca andei num (o metro conta como comboio?) e entrar numa estação linda destas (que fez 100 anos agora), poder ver os comboios neste terminal... oh deus, como eu gostei! Acredito que com mais tempo tinha conseguido umas fotos lindas de morrer, mas continuámos o nosso passeio.


Já na noite anterior o G tinha-me feito passar a ponte a pé e eu ia morrendo. Detesto alturas, tenho vertigens e quando olhava directamente para baixo, ficava logo tonta. Pensei que só lá ia passar uma vez na vida, mas na manhã seguinte lá estava eu, com um calor absurdo, um brilho especial nos olhos e um medo tremendo de estar naquela ponte. Ele só me dizia isto está aqui há mais de 100 anos e ainda não caiu, heis que... passou o metro: tudo tremeu, olhei para o chão e vi uma greta onde se via a água e tudo piorou. Para ajudar à festa, as pessoas andam lá em cima de forma tão egoísta, em grupinhos de 2 e os outros que se encostem à grade, porque ninguém se desvia. Enfim.


Do cimo do nosso objectivo ao fundo da ponte, estava o miradouro da Senhora do Pilar. Tive muita pena de não ir ver o mosteiro, mas havia um casamento naquela altura e... bom... não fomos lá. De qualquer das formas estivemos a desfrutar desta vista MA-RA-VI-LHO-SA.


No fim, pensámos em ir dar uma voltinha a Gaia, descemos aquilo tudo, andámos até lá ao fundo ao teleférico... mas desistimos de voltar de teleférico embora estivesse muito calor, porque com o calo de termos pago 10€ num táxi, não quisemos gastar 10€ para subir de teleférico. Então lá fomos, a pé, de novo, metemo-nos no metro e voltámos ao hotel para seguir viagem para o próximo destino que vos vou mostrar... Guimarães.

4 comentários :

  1. O Porto é sem dúvida uma das minhas cidades favoritas, acho que é impossível ficar indiferente.

    Another Lovely Blog!, http://letrad.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  2. É tão bom ler isto sobre a nossa cidade! :)

    Quanto ao metro (pelo menos o de superfície), uma das traduções possíveis para inglês é "elevated train". Por isso talvez conte como comboio mas... nada se compara ao comboio em si.

    Quanto à cidade, ficou a faltar o Palácio da Bolsa. Um dos ex libris da "imbicta". Fica para a próxima. ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tive muito pouco tempo para ver tudo, então fomos ver aquilo que calhou de nos aparecer na frente, digamos assim. Mas é de todo uma cidade que quero revisitar mais vezes e durante mais tempo.

      Eliminar
  3. O Porto é uma cidade linda. Gosto muito *.*

    Cátia ∫ Meraki

    ResponderEliminar

UP!